Sebrae cria publicação para pequenos negócios

meicardA cartilha intitulada MEI Card tem como objetivo levar informação para os microempreendedores individuais. Vendedores de roupa, doceiros, cabeleireiros, costureiras, artesãos são exemplos de pessoas de trabalham por conta própria e que podem se tornar microempreendedores individuais (MEI). Atualmente, existem mais de 3 milhões de MEIs no Brasil e, para levar informação e estreitar o relacionamento com esse público, o Sebrae criou o MEI Card, um material que reúne dicas e informações para que todos obtenham mais sucesso nos negócios.

Em uma ação de caráter nacional, o Sebrae enviou o MEI Card via correios para os microempreendedores individuais formalizados até novembro de 2013. O índice de não entregas e/ou MEIs não localizados foi de apenas 7,2% em todo território nacional, ou seja, a distribuição foi um sucesso. O MEI Card apresenta um passo a passo sobre como o microempreendedor individual pode se legalizar, ganhar benefícios e segurança no negócio. Ao contribuir para o INSS, por exemplo, o MEI passa a ter um CNPJ, tem direito a produtos, serviços bancários e crédito e, ainda, pode emitir nota fiscal na venda para outras empresas e até para o governo. Além disso, tem apoio técnico para receber cursos do Sebrae.

O material também permite que os microempreendedores saibam os caminhos mais seguros para uso do dinheiro da empresa, uso da nota fiscal, como conquistar os clientes e regras para contratação de empregados.

Atualmente, existem de mais de 500 atividades regulamentadas que permitem que empreendedores se formalizem e melhorem ainda mais o negócio. Se você tem um negócio que ainda não está formalizado, entre em contato com o Sebrae pelo telefone 0800 570 0800 ou acesse www.sebrae.com.br.

Clique aqui para visualizar o arquivo.

Reproduzido do Territórios em Rede

Comentários

1 Comentário Adicionar novo comentário

  1. Marcia Oliveira de Carvalho disse:

    Gostaria de receber este material para posteriormente abrir meu próprio negócio, pois tenho um dinheiro reservado e estou desorientada quando o que gostaria ou seria de melhor aproveito para mim.

    Atenciosamente
    Márcia Oliveira de Carvalho