Sebrae e FNDE ampliam parceria para incentivar agricultura familiar

Instituições vão trabalhar juntas para que alimentos de produtores rurais sejam utilizados nas merendas escolares

Agência Sebrae

27/10/2017

IMG_0388.Charles_DamascenoDe acordo com a diretora técnica Heloisa Menezes, que está no exercício da presidência do Sebrae, a ideia é capacitar agricultores familiares para produzir alimentos que  serão vendidos às secretarias de educação, estaduais e municipais, e utilizados na elaboração das refeições servidas a alunos das escolas da rede pública. Ela destacou que a instituição atua diretamente com os pequenos negócios rurais, que são os principais fornecedores dos ingredientes utilizados na alimentação escolar.

“Fornecer uma alimentação de qualidade é essencial para as crianças aprenderem todo o conteúdo. Essa parceria é estratégica, pois faz uma conexão entre a agricultura familiar e a alimentação escolar”, enfatizou Heloisa. A diretora ressalta ainda que no Brasil são servidas 50 milhões de refeições diárias nas escolas, beneficiando 4,1 milhões de estudantes. “São gastos cerca de R$ 4 bilhões por ano com a alimentação escolar. São recursos que podem ser usados na compra dos produtos cultivados por agricultores familiares, que somam 4,5 milhões de propriedades em todo o país. Ganham os pequenos negócios, os alunos e as prefeituras”.

O secretário de Educação básica do Ministério da Educação, Rossieli Soares da Silva, disse que as merendeiras de todo o Brasil merecem o reconhecimento pelo importante papel que exercem no processo educacional, e que para as crianças aprenderem é necessária uma boa merenda escolar. “É da cozinha que surge a alma da escola”.

O presidente do FNDE, Sílvio Pinheiro, por sua vez, destacou o relevante papel das merendeiras e que houve um incremento de R$ 500 milhões no montante de recursos destinados à merenda escolar neste ano, totalizando R$ 4,1 bilhões no orçamento. “Ainda não temos o total de merendeiras em atividade no país e muitas delas ainda não têm registro nas escolas, embora façam  um esforço diário para garantir alimentação saudável aos estudantes”, disse.

Para ler a notícia na fonte, clique AQUI.

Comentários

0 Seja o primeiro a comentar Adicionar novo comentário